Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro
Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro

Siglas
AAF ou AAFreire - Antonio Alves Freire (criador e fundador CAFIB-Rio)
AC ou ACampbell – Airton Campbell (arquiteto, fundador e dirigente do CAFIB)
AC ou ACardoso - Américo Cardoso (pecuarista, fundador, dirigente e criador do CAFIB
ACanizza - Augusto Canizza (criador e fundador CAFIB-Rio)
ACLBorges - Antonio Carlos Linhares Borges, antigo juiz e criador de FB de MG, "O berço do Fila". Autor do livro "CFB - Preservação do Original". 
A. C. Mendes ou ACM ou Toninho - jornalista Antônio Carvalho Mendes
A Crítica - Jornal do Norte do Brasil
AFR - Antonio Fernando Ribeiro - escultor, esculpiu do Troféu IS de Temperamento
AL - Alemanha
Antonieta Santos Cruz - Mãe do Fila, criadora e esposa de Paulo Santos Cruz
ASLima ou Antonio Lima - Antonio Silva Lima (engenheiro, ex-Presidente do CAFIB)
A&V - Revista Animais & Veterinária
AVerlangieri ou AV - Arthur Verlangieri (criador e fundador do CMCFB)
BLT = Boca Livre Total...
CA - Carta Aberta
CABP ou CABPereira - Carlos Alberto Barroso Pereira (criador do Cafib – JF – MG)
CAFIBE - Clube dos Amigos delo Fila Brasileiro en España
Carlos Celestino - engenheiro, criador de fila e colunista (AM e PA)
Carlos Feijó ou CF - criador e fundador do CAFIB-Rio
CFM - Club fur Molosser
C. Habig - Christofer Habid (criador, juiz e dirigente alemão – “amante do fila puro”)
Chalmers
- Willian Frederich Chalmers (uns dos precursores do FB, Canil Jaguará-MG)
Claudio Fontes - Canil dos Pampas, Rio.
CMCFB - Clube Mineiro de Criadores de Fila Brasileiro
CP ou CPeltier - Chico Peltier
DN - Jornal Diário de Notícias (jornal da Cidade do Rio de Janeiro)
Domingos Setta - Presidente BKC
EBJaques ou EBJ - E. B. Jaques (jornalista do Jornal Zero Hora - RGS)
EHPL ou Lucena - Eugênio Henrique Pereira Lucena (ex-presidente BKC)
EMontes - Enio Montes (criador de fila filiado KCP, mas proprietário Mastiff)
Erwin Waldemar Rathsam - juiz,veterinário, dirigente KCP, assinou o 1º Padrão do CF
Estadão ou Estado - Jornal O Estado de São Paulo
FB ou CFB - Fila Brasileiro
Fila com "F" maiúsculo - Fila puro
Fila com "f" minúsculo - fila mestiço, misturado, filamarques ou bastardo.
Filamarques - palavra depreciativa criada por Francisco Peltier, com o objetivo de apelidar os filas mestiços provenientes da mestiçagem de Fila com Dinamarques preto.
FP - Francisco Peltier
FPQ - Francisco Peltier de Queiroz
FRValle - Fabio Rodrigues Valle (pediatra, criador de Goiás)
FZCoelli - Fernando Zanetti Coeli (criador e ex-Presidente CAFIB)
Hildegard Angel (Perla Sigaud) - colunista de O Globo
IACorrea ou IAC - Ivan Alves Correa (criador de Brasília)
IS ou ISued - Ibrahim Sued (Grande fotógrafo, jornalista e colunista)
IVD ou I. Damme - Ines van Damme, escritora, criadora, Canil Los Tres Naranjos - Espanha.
Jacob e Andréa Blumen, - Canil Curumaú - Rio
JB - Jornal do Brasil, Rio, Brasil
JBGomes ou João B. Gomes - João Batista Gomes (proprietário de Mastiff)
JH ou JHamilton - José Hamilton – criador de MG
João e Telê - João Saldanha e Tele Santana, magistrais técnicos de futebol, enquanto que Dunga... ah, deixa pra lá...
JTI - Jonas Tadeu Iacovantuono (criador e fundador CAFIB-Guaratinguetá)
JSports - Jornal dos Sports (RJ)
Julio Mesquita - jornalista e um dos controladores do Estadão
KCP - Kenel Clube Paulista
LAM ou Luiz Maciel - Luiz Antonio Maciel (jornalista e fundador do CAFIB)
Leonardo Boff - Teólogo, precursor da Teologia da Libertação
L. Hermanny ou LH - Luiz Hermanny (empresário e juiz de FB)
MA e M. Agricultura - Ministério da Agricultura
MCanizza - Marilia Canizza (criadora e fundadora CAFIB-Rio)
Medalha Pedro Ernesto - Condecoração do Estado do Rio de Janeiro
M. Machado - Marcio Matta Machado (criador de Minas Gerais)
MM - Molosser Magazin (importante revista de cinofilia alemã)
MP ou MPentagna - Marília Pentagna (Canil Boa Sorte, membro da CAFIB-Rio)
O Globo ou Globo - Jornal O Globo, Rio, Brasil
O. Miranda ou OM - Oscar Miranda Filho (ex-Presidente BKC)
Oswaldo Fidaldo - biólogo e criador de FB
PAngotti - Paulo Angotti (criador de MG, ganhador de Melhor Canil do CAFIB)
Pasquim - sensacional jornal carioca escrito pelos jornalistas  Ziraldo, Jaguar & Cia. na época da Ditadura Militar
P. R. Godinho ou PRG - jornalista e “poeta” Paulo Roberto Godinho
P. S. Cruz ou PSC - Paulo Santos Cruz, O Pai do Fila
PV ou P. Valle - Procópio do Valle (Canil Kirimaua, defensor da cor preta no fila)
RBittencourt - Renato Tarquinio Bittencourt (criador de Brasília)
Rev - Revista
Rev. A&V - Revista Animais & Veterinária de Paulo Salles (RJ)
Rev. ACVeterinária - Revista Atualidades Caninas e Veterinárias
RBoechat - Ricardo Boechat (jornalista, coluna Carlos Swann, O Globo)
RI - Registro Inicial
Rivelino - Tricampeão Mundial de futebo
Roberto Marinho - diretor e controlador O Globo
R. Wilkens - Rolf Wilkens , proprietário de Andamor d`Alma Vedro, Alemanha
SB - raça São Bernardo
SMonteiro - Sebastião Monteiro (o “Trator”,criador e fundador CAFIB-Guaratinguetá)
Souto Maior ou JSMB ou JSMaior Borges - advogado, criador e dirigente do CAFIB
VDH - da Alemanhã, equivalente ao BKC ou CBKC
Vera Fisher - uma deusa, linda artista de TV e Cinema
VLLima - Vicencio Lomba Lima (criador e fundador CAFIB-Rio)
Walter Poyares - alto executivo Organizações Globo
WBacconi – Walter Bacconi (arbitro BKC)
ZBA ou Zózimo B. Amaral - Zózimo Barroso do Amaral (colunista do JB)

Minha Troca de Emails
com o Criador Europeu de filas Sr. Pedro Boa Fé...  e  a Repentina
Aparição de  João Batistas do Valle e Monte Cruel...

Minha Troca de Emails
com o Criador Europeu de filas Sr. Pedro Boa Fé...  e  a Repentina
Aparição de  João Batistas do Valle e Monte Cruel...

Amigos,
Até o presente momento (8 de Junho de 2.009), tendo recebido   exatamente  3.204  visitas em pouco mais de 2 meses de lançamento, o Site de minha autoria  www.filabrasileirochicopeltier.com.br, recebeu centenas de email de congratulações  e apenas 2 emails questionando não este Site propriamente dito ou a documentação que foi por mim disponibilizada em quase 600 paginas e imagens, alem de quase 100 fotos.  Estes dois questionamentos seriam em última análise direcionados ao CAFIB, por criticarem um cão com pedigree da CAFIB e um Juiz do nosso quadro de Árbitros. Entretanto,  por serem extremamente inconsistentes e subjetivos, foram facilmente por mim mesmo respondidos. Curiosamente ambos vieram da França.
Entretanto, este Site recebeu um email muito educado e inteligente, de um  criador de filas de outro país europeu, pedindo que eu não mais encaminhasse notícias sobre o assunto Fila  e filas (apenas recordando, como disse e uso no meu Site: fila com “f” minúsculo = mestiço) para ele, visto que tinha uma visão diferente da minha sobre o assunto Cão de Fila Brasileiro.
Percebendo que  eu conhecia  este criador do seu web site, pois naveguei pelo site dele várias vezes, respondi a ele questionando se seria mesmo o criador que eu estava imaginando, o qual passo a chamar neste documento de criador Sr. Pedro Boa Fé, proprietário do Canil Boa Fé. Disse ainda que eu, coincidentemente, pretendia visitar a trabalho o país dele em Setembro próximo e que eu gostaria de me encontrar com ele para conversarmos a respeito do Cão de Fila.
A partir deste instante vocês poderão ler com poucas modificações, como foi esta troca de informações sobre idéias e conceitos divergentes, mas sempre de forma educada e em alto nível. Por  favor, lembrem-se que o nome dele foi trocado, assim como o do canil , da cidade e do país mencionado.

Sendo assim, segue abaixo a nossa troca de emails:

 

----- Original Message -----
From: Pedro Boa Fé
To: 'fbcp2009'
Sent: Thursday, May 14, 2009 7:44 AM
Subject: RE: www.filabrasileirochicopeltier.com.br - over 2.300 visitors !!!

Bom dia, gostaria de parar de receber estes emails na minha caixa.

Obrigado pela compreensão. Pedro Boa Fé

;;;;;::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

De: fbcp2009 [mailto:fbcp2009@uol.com.br]
Enviada: 2009-05-14 12:25
Para: Pedro Boa Fé
Assunto: Re: www.filabrasileirochicopeltier.com.br - over 2.300 visitors !!!

Bom dia, Sr. Pedro.
Presumo que o Senhor seja o proprietário do Canil Boa Fé.
Caso seja, desejaria informa-lo que conheci seu canil por meio do seu website e, ainda, que estarei visitando seu país no final de setembro próximo, devendo permanecer por volta de uma semana, hospedado em casa de amigos na cidade “Nova Esperança”.
Gostaria muito de conhece-lo.
Seria isto possível ?
O Canil Boa Fé  fica muito longe da cidade de “Nova Esperança” ?
Aproximadamente a que distancia e quantas horas ?
Desde já muito grato,
Atenciosamente,
Francisco Peltier.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

----- Original Message -----
From:  Pedro Boa Fé
To: 'fbcp2009'
Sent: Friday, May 15, 2009 1:35 PM
Subject: RE: resposta...

Caro Sr Francisco Peltier,

Com certeza que terei todo gosto em conhece-lo e recebe-lo aqui. O meu canil fica a cerca de 4 horas da Cidade “Nova Esperança” . De qualquer forma, se vier num fim de semana, pode ficar lá na casa onde tenho o canil e voltar só no dia seguinte.
Para ser sincero, acho estranho que queira conhecer meus cães. Ainda agora acabei de receber um email de alguém no Brasil,  de nome Sr. João Batista do Valle e Monte Cruel, dizendo que meus cães eram mestiços. Depois enviou-me um link do seu site para eu ler como era verdade o que dizia.
De qualquer forma, como disse, seria um prazer recebe-lo aqui. Com certeza terá muitas histórias de filas para partilhar e é sempre bom conhecer tudo de ambos os lados.

Cumprimentos,
Pedro Boa Fé.
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

----- Original Message -----
From: fbcp2009
To: Mr. Pedro  Boa Fé
Sent: Monday, May 18, 2009 5:26 PM
Subject: respondendo seu último email

Caro Sr. Pedro  Boa Fé,
 Muito grato pelo seu último email. Fiquei muito feliz em receber seu convite não só para visitar seu canil como para lá pernoitar. Foi realmente muito gentil de sua parte.
 Por gentileza veja abaixo alguns comentários.

1. Minha visita ao seu Pais  e ao seu Canil:
Inicialmente  muito obrigado pelo seu convite. Fiquei  muito feliz ao recebe-lo. Entretanto, não imaginei que a cidade “Nova Esperança” onde permanecerei  ficasse tão distante do seu Canil. Ocorre que já fiz uma intervenção cirúrgica na coluna cervical e  sou “candidato” a fazer mais uma na  lombar... Ou seja, este meu problema sempre me dificultou  realizar longas viagens de carro, acima de 2 horas. Por outro lado tenho que passar justamente o fim de semana  de 19 e 20 de Setembro na Capital, visto que estou indo para uma reunião com uma firma do seu país do ramo de engenharia, cuja filial brasileira foi recentemente adquirida por um  amigo meu aqui do Rio de Janeiro.

Sua narrativa Pedro, me trouxe a lembrança do início do meu Canil em 1974, chamado CAFIBRA, que tambem ficava distante de minha residência aproximadamente 60 minutos, num bairro chamado Sepetiba, aqui na cidade do Rio de Janeiro. Infelizmente terminei minha pretensa criação menos de dois anos depois e, até mesmo, antes da fundação do CAFIB, visto que dos três cães que adquiri no Canil dos Pampas, apenas uma femea era Fila-puro. Logo, o Canil Cafibra de fato encerrou suas atividades no final de 1.977. Em 3 de Janeiro de 1.978 embarquei para trabalhar em Londres, onde residi por dois anos, tendo minha femea Zorra permanceido na casa do meu ex-sogro, enquanto os outros dois foram encaminhados de volta ao Canil dos Pampas. O fila que pertencia a minha ex-cunhada foi dado para amigos que possuiam uma Fazenda em Campos-RJ. Por favor quando for possível visite no meu Site o Link Canil Cafibra, docs 15.1a e 15.1b.

Assim, caso voce ache interessante,  antes de minha viajem, no início de Setembro entrarei  em contato com voce e, quem sabe, encontremos uma alternativa para nos conhecermos pessoalmente, não é mesmo ?

2. Criador brasileiro chamado Sr. João Batista do Valle e Monte Cruel...:
Não tenho a mínima idéia de quem seja este Senhor chamado João Batista do Valle e Monte Cruel que lhe encaminhou emails criticando sua criação. Quanto a mim, informo que sempre procurei um canal direto com os criadores, independente de suas preferências. Mandei meu site diretamente para mais de 1.700 endereços ao redor do mundo. Uma das poucas coisas ruins da web é que qualquer um pode criar um endereço de email, orkut ou site e enviar documentos e idéias sem a devida comprovação de quem realmente as esta remetendo.

3. Pedro, permita-me, ainda, mais alguns comentários:
3.1. Respondendo seu email, comento sobre meu desejo em conhece-lo: sempre tive interesse, tanto na minha profissão, quanto no caso específico do Fila, em conhecer, respectivamente, concorrentes de outras empresas e, tambem, criadores que pensam diferente de mim. Parto do principio que todos somos pessoas sérias e  honestas e, assim,  temos total direito de defender nossos pensamentos, por mais distintos e díspares que estes possam ser. Nunca tive um inimigo em idéias, mas sim opositores. Mas sei que algumas pessoas levam meus pensamentos erradamente para o lado pessoal. Quanto a estes, sinto muito, mas nada posso fazer.

3.2. Pensamentos conflitantes:
Não sei se voce leu algumas partes do meu Site pois, em diversos momentos, principalmente na INTRODUÇÃO, menciono o fato de ter me afastado do Mundo do Fila quase que totalmente, por pouco mais de 10 anos.  O motivo para este meu retorno e a realização do meu antigo sonho de disponibilizar grande parte de minha documentação num livro, hoje em um  Site,  deveu-se ao fato de que em Agosto passado o CAFIB, comemorando 30 anos de sua fundação, me homenageou com uma Placa, intitulando-me “Pai do CAFIB”, condecoração esta que acredito ser uma homenagem maior do que eu realmente mereça... Sem a turma de São Paulo, o CAFIB simplesmente não existiria. Por favor quando for possível visite no meu Site o Link Cafib-Brasil, docs 12.6 e 6a.

Ou seja, Pedro, mesmo afastado, sempre fui adepto do debate de idéias, desde que honesto, franco, educado e aberto. Acredito firmemente que deste confronto salutar e, repito, honesto, todos nos só temos a ganhar.

Acredito que devido a este meu posicionamento cristalino e objetivo de respeitar pensamentos antagônicos  e desta minha maneira natural de ser, desde o inicio, apesar de muito jovem -- tinha apenas 24 anos -- sempre tive a porta aberta e conversei muitas vezes com as principais figuras do BKC e os mais importantes representantes da atitude pró-mestiçagem, a saber:

                     a) - Oscar Miranda, que residia em Belo Horizonte - MG e era Presidente do BKC quando a mestiçagem iniciou, praticamente sem o conhecimento de nenhum criador, salvo dos principais Mestiçadores (*) ;

                     b) - Conversei centenas de vezes com Henrique Lucena, então Presidente do BKC / CBKC, que residia aqui no Rio, sede do BKC/CBKC quando a mestiçagem começava a ser discretamente comentada e posteriormente se tornou pública. Obtive dele, juntamente com o Christopher Habig do Club Fur Molosser da Alemanhã, a primeira declaração de mestiçagem (vide link “Documentos de 1.980 até 83, doc. 10.14). Posteriormente, Lucena vez um depoimento ainda maior no Prefácio do excelente livro do Antonio Carlos Linhares Borges (vide link Documentos de 1.984 em Diante, docs 11.20 pág 7 e 8);

                     c) - Tambem mantive a porta sempre aberta e conversas íntimas com o criador de – por favor não se espante -- Old English Masfiff e então Presidente do Clube Paulista do Fila  e, na minha opinião, um dos principais Mestiçadores (*), se não o maior responsável, João Batista Gomes de São Paulo (vide link Documentos de 1.979, docs 9.23 e 9.24.a e Fotos);

                     d) - Diversas vezes, até algumas delas em meu escritório,  conversei com Procópio do Valle, na minha opinião outro grande Mestiçador(*), que tambem residia no Rio. Na época ele obteve até autorização do CAFIB, por meu intermédio, para publicar um texto do CAFIB no livro dele. Este documento assinado por ele e por mim, com as condições acordadas para esta publicação, mantenho até hoje entre meus documentos.
Este texto não foi publicado segundo ele devido ao custo e, segundo meu entendimento, porque desnudaria todos os mestiçadores e a mestiçagem ilegal e predatória que estava ocorrendo com a raça Fila e, ainda, com o conhecimento do cúmplice BKC / CBKC.

Entretanto, devo reconhecer que conversar com Procópio era muito cansativo pois ele possuía uma pensamento que eu passei a chamar de “A Lógica Procopiana”. Trata-se de, na minha opinião, um raciocínio desconexo, muitas vezes sem lógica alguma,  muito difícil de ser corretamente acompanhado. Eu sempre dizia isto, inclusive para ele, pois sempre fui honesto em demonstrar meus pensamentos de forma direta e clara. A fim de demonstrar esta “Lógica sem-Lógica”, exemplifico o raciocínio do Procópio: 15 – 5 = 4. Logo, 4 - 3 = 9. Assim, 9  + 8 = 542... !!!

Por favor, Pedro,  repare que no livro do Procópio qualquer cão vira lata (mestiço) que ele acha em qualquer fotografia ou pintura antiga, passa a ser um autêntico representante da raça Cão de Fila Brasileiro !!!  Qualquer cidadão com chapéu de expedicionário, se transforma repentinamente no famoso brasileiro  Marechal Rondon, defensor dos nossos índios !!! Qualquer vira-lata do Sr. Frederick Chalmers vira um Fila-preto antiqüíssimo  -- para ele prova da existência prévia da cor negra na Raça Fila ---, mesmo estando escrito atrás desta foto, repito --- MESMO ESTANDO ESCRITO ATRÁS DESTA FOTO PELO SEU PROPRIETÁRIO SR. WILLIAN FREDERICK CHALMERS --- "Mongrel of different s, 1942"... conforme relata e comprova a criadora holandesa, radicada na Espanha Sra. Ines Van Damme, mas Procópio preferiu omitir CRIMINOSAMENTE em seu livro...

Pedro, pelo amor de Deus, sejamos um pouco coerentes: Procópio afirmar  que o famoso pintor francês Renoir (1.841 – 1.919) disse que "O preto é uma cor muito importante, talvez a mais importante..."  e, ainda,  que “...COLUMELA, autoridade romana  em Agricultura...” disse no 1º Século DC  que o cão de guarda deve ser  ”... de preferência de cor preta...” nada, absolutamente nada, tem a ver com a cor original e natural de uma determinada Raça ou animal !!!
Devido a esta conturbada Lógica Procopiana,  desprovida de  senso lógico, o Paulo Santos Cruz escreveu um magistral e imperdível artigo intitulado “Neste livro a Grande Confissão da Mestiçage (link “Documentos de 1.980 até 83”, doc  10.13 pág. 2 até 7).        
                    e) - Somente não consegui conversar com  outro Mestiçador (*) chamado Ênio Monte, de São Paulo, que alem de diversos Filas, alguns excelentes e até de origem Parnapuam, mantinha em seu Canil na Cidade de São Paulo, onde realizava muitas de suas coberturas e, portanto, cadelas Filas no cio, seu único Old English Masfiff (por favor vide link “Documentos 1978”, doc`s 8.21 e 8.21.a e Foto).
Nota: nem João Batista Gomes nem Ênio Monte possuiam uma FEMEA da raça Old English Mastiff !!! ...
 Desta forma, Pedro, ter a possibilidade de conversar pessoalmente com um criador europeu como voce que ainda não conheço, visitar o Canil Boa Fé, saber como voce se interessou pelo Fila, como se deu este início, que motivo o levou a criar, como escolheu seus cães, quem o orientou, porque escolheu cães do CBKC, se conhecia o CAFIB antes de iniciar sua criação, conhecer seus cães etc, etc... Tudo isto acho muito interessante conhecer. Afinal Pedro, voce é uma pessoa que escolheu criar e cultivar um cão brasileiro no seu País --- isto tudo é muito bacana e deve ser respeitado.
 4. Voce mencionou "mestiço" e eu Mestiçadores:
Pedro, sabe por que fiz questão de mencionar Ênio Monte, mesmo sem nunca ter conseguido falar com ele  e ter sempre colocado um  (*) ao lado da palavra Mestiçador?  Porque, na minha opinião, a Raça Fila possui infelizmente 3 Grandes Mestiçadores: João Baptista, Ênio e Procópio. Estes foram os 3 homens que, na minha opinião, introduziram na raça Fila, conscientemente e sistematicamente, durante anos, o sangue de outras Raças entranhas ao Fila, principalmente, Old English Mastiff e Dinamarquês preto.
Poderia incluir mais um Mestiçador. Uma pessoa chamada Ibrahim, o qual jamais consegui identificar e localizar. Era um guarda-rodoviário, tambem de São Paulo. Apesar de possuir Filas, comprou um casal de Mastin Napolitano no início da década de 1970 de italianos que moravam em São Paulo. Este sujeito sumiu. Acredito que Araribóia (por favor vide Link Fotos), pai de dois dos cães com os quais iniciei minha criação, nasceu no canil do Ibrahim, tendo sido comprado sem o conhecimento deste fato por um carioca chamado Gastalho, que o trouxe para o Rio e, depois, reconhecendo sinais de mecigenação, o repassou para o Cláudio Fontes do Canil dos Pampas, que nada conhecia de Filas e onde comprei meus cães. Esta história, entre outras, encontram-se contadas em detalhes na INTRODUÇÃO do meu Site.

A diferença é que os 3 primeiros introduziram sistematicamente e durante anos este sangue estranho em Cães de Fila. Enquanto que o Ibrahim sumiu, mas o estrago dos Napolitanos causado na Raça Fila tambem perdura... Depois deste fato e deste inicio, muitos cruzamentos ocorreram, sem conhecimento algum. Exemplo: descobri e fotografei  um Mastiff Inglês na cidade de Petrópolis perto do Rio, onde seu proprietário, Mr. Fisher, me confidenciou que criadores de Filas cruzavam seus cães com o macho dele (vide Link Fotos).

Por favor notar que na língua portuguêsa usada no Brasil “cruzar” significa “misturar” cães de duas  raças diferentes (pastor com boxer), enquanto “acasalar” significa com cães da mesma raça (Fila com Fila).

Assim, entendo que estes 4 personagens, principalmente os 3 primeiros,  iniciaram esta pratica ilegal e sem controle, miscigenando a Raça Fila com o sangue de cães de outras raças . Com a chegada da década de 1980, este procedimento ilegal somente se difundiu e piorou, fazendo com que a Raça  Fila registra-se em um ano 8.000 pedigrees para a “glória” do CBKC que faturava muito dinheiro...

As vezes, penso que seria justo juntar a esta lista de 4 Mestiçadores acima, uma criadora brasileira que se mudou para os USA e se transformou em grande vendedora de filhotes. Não acredito que esta Senhora tenha cruzado Filas puros com Mastiffs, Napolitanos ou Dinamarqueses. Entretanto esta Senhora comprava no Brasil ninhadas e mais ninhadas inteiras, como se fosse filhotes comprados por quilo, apenas para revende-las nos USA. Entendo que ela tenha difundido tanto cães mestiços e idéias pró-misturas nos USA que o estrago causado por ela foi enorme, equivalente ou pior ao dessas  4 pessoas citados anteriormente.

Apesar de profunda conhecedora do problema da mestiçagem, esta Senhora escreveu alguns livros em inglês e omitiu este momento tão importante da História do Fila do público americano. Ora, como pode alguem honesto, contar a História de uma Raça e não mencionar um fato tão relevante como este? Talvez o mal que ela tenha causado à Raça Fila espalhando mestiços pelos USA,  enganando os incautos e ingênuos americanos, que não conheciam o nosso Fila, ainda mais falando fluentemente  inglês e traduzindo artigos, a torne  uma das maiores responsáveis e culpadas pela disseminação de tanta mentira e, portanto, de uma Cultura Pró Mestiços nos USA. Talvez a atitude dela seja ainda maior do que a dos 4 primeiros, não sei.  Penso que temos que analisar melhor este posicionamento. Desculpe insistir: como pode esta Senhora enganar tanta gente durante tanto tempo ? Será que ela nunca mediu e pensou nas conseqüência de seus atos? Quantos americanos foram por ela enganados, que poderiam ter adquiridos Filas verdadeiros, mesmo que somente do CBKC? Por que disseminar a cor negra nos USA quando a Alemanha na década de 1.980 já a recusava? Seria apenas para auferir lucro com a venda de filhotes negros, vendidos como se raros fossem, a um preço mais elevado ? Pedro, não podemos esquecer que o cão preto com pedigree de Fila, era vendido como fruto de um “resgate genético”, sendo um produto escasso e portanto mais valorizado, quando, na realidade não passava de um mestição de fila com sangue de dinamarques preto, isto é, um baita de um “filamarques” !!!

Creio que estas 5 pessoas sejam extremamente responsáveis por esta grande mestiçagem e todas as suas conseqüências. Se eu, Pedro, que sou brasileiro, em 1.974 fui adquirir três cães há 40 minutos de minha casa, escolhi 2 mestiços e um Fila puro (por favor veja link “Canil Cafibra”, docs 15.1a. e b. –  Apresentação Canil CAFIBRA), fiquei profundamente triste e desapontado ao realizar esta situação; fico imaginando, como devem se sentir os estrangeiros como voce, que jamais estiveram no Brasil e não falam português, ao descobrirem esta situação. Quanta desilusão e tristeza ! Realmente, entendo o quão difícil seja aceitar esta situação. Te digo mais, o CAFIB sempre se preocupou muito no momento de passar esta informação para proprietários de mestiços cujos cães não eram aprovados nas Análises de Fenótipo e Temperamento. Daí o CAFIB   sempre ter como norma dar a todos os cães a chance deles mesmo provarem suas reais origens, se possível,  por meio de coberturas com Filas diferentes.

A título de exemplo, vou mencionar  um que creio ser bem elucidativo: Vamos imaginar que a Raça Dobermann não fosse mundialmente conhecida. Me pergunto como se  sentiria um criador de boa fé de Dobermann  na Rússia, se descobrisse anos mais tarde ter iniciado sua criação com cães mestiços, comprados com pedigrees de criadores alemães como se Dobermanns puros fossem ? E se este russo  descobrisse mais tarde que de fato estes criadores-micigenadores admitissem que tinham cruzado Dobermanns com Rottweilers, pois desejavam “...melhorar a raça...” como reservadamente diziam, os mestiçadores aqui no Brasil, apesar de não apresentarem argumento técnico nem nenhum controle genético?  E, posteriormente, como se sentiria ao tomar conhecimento que outro criador alemão resolveu criar o Dobermann Amarelo, cruzando Dobermanns puros com cães da raça Rhodesian Ridgeback... ? Para finalizar, este russo descobre que uma outra alemã,  que se mudou para a Rússia, apesar de conhecer toda esta história de mestiçagem e falar fluentemente russo, passa a importar centenas de cães Dobermanns mestiços da Alemanha, com pedigree de Dobermanns, para revende-los e ganhar muito dinheiro, espalhando pela Russia inúmeros mestiços, um roteiro de mentiras, escrevendo livros, criando um Clube, etc ... ???

Será que esta Senhora que foi vender cães nos USA tem condições de agora negar a mestiçagem e o conhecimento prévio que ela tinha deste crime? Como escrevi na INTRODUÇÃO do meu Site, o Mundo mudou, ficou pequeno demais. Hoje somos apenas uma Aldeia Global. A informação, Pedro,  corre livre e solta sem donos nem controle, na web. A informação verdadeira não mais pode ser manipulada e sonegada por poucos.

5. O direito de cada um cruzar os cães  que bem entende:
Mas, veja bem, Pedro: na minha opinião, creio que todos nós temos o direito de cruzar qualquer Raça entre si. Ninguem tem absolutamente nada com isto. Afinal, somos livres! Ainda mais se realmente desejarmos fazer algo sério e controlado, com um objetivo claro e pré-definido. Eu mesmo conheci nos USA o American Bulldog. O objetivo deste grupo de americanos era torna o Old English Bulldog mais alto, como de fato ele era no passado e melhorar sua respiração. O trabalho foi pré-definido e a experiência controlada, foi  realizada na Universidade se não me engano de Cornell... Resultado: há muitos anos é uma raça reconhecida nos USA pela ARBA, com seu pedigree controlado e participando normalmente de exposições. Daqui a alguns anos deverá ser reconhecida pela FCI. Este é o exemplo de resultado sério e honesto. Sem enganar ou iludir ninguem.

O que não tenho como aceitar de forma alguma é o fato de um pequeno grupo de pessoas se dar ao direito de misturar o Fila com cães de outras raças e:

  1. dizer que pretende melhorar a raça Fila, entretanto não pede autorização ao BKC/CBKC para iniciar esta experiência  que, como qualquer uma, poderia não dar certo;

 

  1. não realizar nenhum registro e controle do tipo “stud book”, que pudesse comprovar ou não esta experiência, os cruzamentos realizados e o resultado positivo ou negativo destes cruzamentos;
  1. manter desta forma o descontrole total da experiência pretendida;

 

  1. sem autorização e controle, falsificar pedigrees para vender filhotes e auferir lucro;
  1. falsificar pedigrees e incorrer no crime de falsidade ideológica, desrespeitando o acordo entre o BKC / CBKC com o Ministério da Agricultura Brasileiro e, tambem, com a FCI, de registrar apenas cães puros...

 

                  f) isto, sem mencionar os crimes de mudança de padrão e fechamento do RI. Pedro, como pode algum criador sério fechar o RI no pais de origem de sua própria raça? Raça esta que se originou  e se firmou no interior do Brasil, pais com um tamanho continental ? Como cometer, Pedro, um crime consciente destes ? Apenas para diminuir o número de Filas puros e aumentar o estoque dos mestiços ? Para ganhar dinheiro ? Por que não criaram o Mastin Brasileiro ? Simplesmente porque este cão não venderia...

Pedro, acredito que praticamente todos os Canis criadores de Filas tenham tido no seu início mestiços em seu plantel. Todos nós tivemos nossos mestiços. Não se iluda, esta é a grande verdade. Não me recordo de nenhum fundador do CAFIB que não tenha tido seus mestiços.

Certamente de alguns anos  para cá, com a orientação e o trabalho desenvolvido pelo CAFIB   por meio das Análises de Fenótipo e de Temperamento  e, ainda, posteriormente, com a criação do UNIFILA, iniciar uma criação somente com Filas puros ficou muito mais fácil. Basta entrar na web e ver a quantidade de Filas típicos e excepcionais.

A grande, a enorme, a brutal diferença é que nós, quando percebemos que nossos cães eram “diferentes”, principamelmente em meados da década de  1.970, procuramos um sujeito de nome ch Paulo Santos Cruz, chamado e reconhecido por todos como o Pai do Fila, que morava lá em Santos – SP, onde fomos visita-lo centenas de vezes; organizamos Cursos por ele ministrados e ajudamos a convence-lo a  voltar para a Cinofilia Brasileira.  Conscientes deste terrível fato de termos mestiços em nossas criações, acabamos por afastar estes cães da reprodução e nos organizamos naturalmente em um Grupo que acabou por se transformar no CAFIB.

O principal objetivo do CAFIB é, justamente, o verbo que encontra-se no meio do seu nome:  APRIMORAR. Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro. Aprimorar a Raça Fila. Isto é, melhorar, purificar. Dar chance a que estes cães demonstrem suas próprias origens por meio de acasalamentos e, finalmente,  preservar tal como o herdamos da Mãe Natureza.

A grande diferença é que nosso grupo ao identificar este problema, criou o CAFIB,  optou corajosa e responsavelmente, mesmo indo contra o CBKC – sem dúvida, pela omissão, o grande cúmplice da mestiçagem. Optamos por criar uma solução  clara para o problema da mestiçagem, com regras e dentro da Lei, buscando socorro até no nosso Ministério da Agricultura, onde vencemos tecnicamente o CBKC e perdemos no lobby político durante o Regime  da Revolução Militar (vide link “CAFIB e o Ministério da Agricultura”). Outros pretensos criadores, fingiram desconhecer a existência da mestiçagem, preferindo tentar passar seus filhotes a diante, criando um cão do tipo molossoide, inventando teorias que justificassem seus cães, tais como a do Fila Terceirence e a do holandês Mauricio de Nassau, modificando o padrão do FILA do CBKC em Simpósios fictícios em Brasília. Enganaram muitos compradores e, o pior, fizeram isto até no exterior e, ainda mais grave, espalharam esta cultura e criação baseada em mestiços por todo os Estados Unidos de onde partiram para diversos paises do mundo. Este ato é de um egoísmo, de uma falta de patriotismo, de uma inconseqüência, de um desprezo total pela Natureza,  e, até mesmo, me perdoe --- de uma burrice – atroz.

Me perdoe, Pedro, me alonguei muito, muito mesmo neste meu email para voce. Repeti muita coisa já escrita por mim na INTRODUÇÃO, pois não sei se voce a leu. Como o Site ficou muito grande, criei um link chamado "Leitura Super Recomendada" que de fato é uma seleção dos itens mais importantes. Adoraria se pelo menos voce pudesse dedicar um pouco do seu tempo a esta parte.

Acredito que o que me animou a escrever este email foi o fato de voce ter escrito que --- assim como eu --- gosta de “... partilhar e é sempre bom conhecer tudo de ambos os lados.”

Muito grato pela sua atenção
Permaneço e me coloco a sua inteira disposição.
Não deixe de discordar, questionar e até mesmo duvidar. 
 Com um forte abraço, Chico Peltier.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

----- Original Message -----
From:  Pedro Boa Fé
To: 'fbcp2009'
Sent: Friday, May 23, 2009 16:30 PM

Caro Sr Francisco,

Agradeço muito seu email e o tempo que perdeu respondendo meu email. Pode ter a certeza que, apesar de termos visões diferentes da raça, é um privilégio receber suas mensagens. Qualquer pessoa educada e que tenha a experiência na raça que o Senhor tem, é sempre um prazer para mim trocar ideias.
De qualquer forma, se não for incomodo, teria todo o gosto em ir ter consigo a cidade “Nova Esperança” para podermos falar sobre fila. Pensei que tivesse família ou amigos aqui. Mas se vem só a trabalho, tem os meus contactos no meu site e estou disponível para ajudar em qualquer coisa que precise.

Um abraço, Pedro Boa Fé.  

 

                                                         :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

CONCLUSÃO:
 Bem amigos, tendo sido todas estas opiniões e dados históricos comentados, principalmente através do longo telefonema que trocamos  e, ainda, tendo o Sr. Pedro Boa Fé e eu marcado nosso encontro para Setembro próximo na Cidade de   “Novo Horizonte”, restava apenas esclarecer quem seria o tal criador ou ex-criador chamado João Batista do Valle e Monte Cruel, que encaminhou o meu Site para o Sr. Pedro Boa Fé, com o objetivo de que ele melhor conhecesse a verdadeira História da Raça Cão de Fila Brasileiro.
Curioso em descobri-lo, pesquisei em todos os meus 1.800 endereços eletrônicos e, depois, nos registros de associados do CAFIB e do Unifila. Nada foi encontrado. Procurei, então, nos registros do BKC, CBKC, CAFIBE, FCI, VDH, AKC, FBCA, ARBA, FBA, NAKC, IABCA. Incrível: novamente nenhum dado foi alcançado.
Tive então a  idéia de me socorrer do meu querido e velho amigo  de tantas  batalhas,  Paulo Roberto Godinho.  Como já redigi no meu Site, Paulo é uma Enciclopédia Ambulante, que conhece todos os detalhes de todos os acontecimentos, criadores, canis, pessoas da nossa Cinofilia. Perguntado, Paulo pensou, pensou e nada respondeu. Contrariado, me pediu uns dias para investigar. Mas, infelizmente, para surpresa minha, Paulo tambem não conseguiu associar este nome a ninguem. Nada, absolutamente, nada revelado!
Estava quase desistindo... Mas um fio de esperança sempre em mim perdura, sendo uma das característica de minha personalidade a Persistência...
Meus amigos dizem que, assim como o Fila sabe "filar" (*) a pressa com os dentes eu sei filar  e segurar firmemente meus pensamento e objetivos...
(*) Observação: Dicionário Michaelis: FILAR - 2 Aferrar (o cão) com os dentes a presa. 3 Segurar (o cão) com os dentes a presa.
No fundo eu tinha um fio de esperança, sabia que iria descobrir quem seria este tal de João Batista do Valle e Monte Cruel que, sem meu conhecimento, enviou de email meu Site para o Sr. Pedro Boa Fé...
Assim, estava eu quase desistindo --- deixando de filar... --- quando o meu telefone toca às 3 hrs. da manhã. Era o Paulo Roberto Godinho e trazia consigo a tão esperada revelação. Ele tinha acabado de consultar um Tio dele: o arqueólogo e Padre Paulo Giovane Godinho, que há anos realiza pesquisas em lugares sagrados da Terra Santa. Ele estava justamente naquele momento realizando escavações na Cidade de Cafarnaum, as margens do Mar da Galiléia, justamente onde ficava a casa do Apóstolo Pedro, fundador da Igreja Católica. Acontece, amigos,  que alem de arqueólogo Padre Paulo Giovane Godinho é exorcista !!! Isto mesmo: exorcista, com livros e casos publicados !!!
Desta forma, com a ajuda do Padre-arqueólogo-exorcista Paulo, foi muito fácil descobrir: o tal do João Batista do Valle e Monte Cruel, não passa de um espírito atormentado que vaga pelo Mundo, tentando se redimir de seus pecados... Na sua vida passada misturou vários Cães de Fila com Old English Mastiff, Mastin Napolitanos e Dinamarqueses pretos. Foi o responsável pelo aparecimento de diversos mestiços e filamarqueses. Modificou o Padrão original do Fila no CBKC e criou teorias falsas sobre a origem do Fila (Terceirence e Mauricio de Nassau). Enganou muitos criadores, principalmente os iniciantes. Eram pessoas  sérias e honesta que foram por ele ludibriados, não só no Brasil como em vários países do Mundo, principalmente nos Estados Unidos.
 Então, este espírito inferior, busca a sua Evolução, corrigindo seus grandes erros de sua vida passada...
O Padre Paulo informou que pelos seus pecados contra o Fila Brasilerio, a Fauna Brasileira e a Mãe Natureza, João Batista do Valle e Monte Cruel terá que vagar pelo Mundo da escuridão por mais cem mil anos... sempre esclarecendo a verdadeira História do Cão de Fila Brasileiro e o triste capítulo de sua miscigenação sem controle.
 Finalmente, o Padre Paulo Giovane Godinho roga ainda que acendamos todos os dias uma vela para iluminar o caminho deste espírito errante. 
 Assim seja, Amem.
                                     
Por Chico Peltier
Rio, Junho de 2.009

FIM                                                                      

 

 

Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro
Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro Fila Brasileiro, Chico Peltier, Francisco Peltier, Co de Fila Brasileiro Fila, CAFIB - Clube de Aprimoramento do Fila Brasileiro